Textos


AUSÊNCIA
Não importa o dia,
Não importa o mês,
O ano, este nem talvez
Se não estás presente, Maria.


Passa o dia,
Ressurge o mês,
Anos vêm um por vez.
Não importam... sem tu, Maria.

O tempo do dia
Menor que o do mês,
O do ano que maior se fez

São inúteis na sua fluidez,
Inexpressíveis por sua vez,
Quando a tua ausência predomina, Maria.
Ismeraldo Pereira
Enviado por Ismeraldo Pereira em 26/11/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários