Ismeraldo Pereira Sousa
"Que pode uma criatura senão, entre criaturas, amar?" Drummond
Capa Meu Diário Textos Áudios Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Áudios
FLOR
Data: 16/07/2018
Créditos:
Título: FLOR
autor do texto: Ismeraldo Pereira Sousa
Narrador: Ismeraldo Pereira Sousa
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
FLOR

Ela, no canto dela,
Junto a tua janela
Espelha a vida bela!

O teu canto,
No teu recanto
Ecoa-me encanto!

E assim vivo:
Do lembrar ativo
Dos teus sorrisos
Nos meus ouvidos,
Trazendo alívios
A todas as dores,
Sejam físicas,
Sejam de amores.

Sobrevivo:
Com as cores
Das tuas flores;
Com o teu cantar
Que chega neste lugar
Deixando no ar
O aroma do desejar
Sorrir, viver e amar.

                                                                                                 Ilhéus/BA
                                                                                                 24/06/2018
Enviado por Ismeraldo Pereira em 16/07/2018
Comentários
Capa Meu Diário Textos Áudios Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links