Ismeraldo Pereira Sousa
"Que pode uma criatura senão, entre criaturas, amar?" Drummond
Capa Meu Diário Textos Áudios Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Textos
Diante de mim uma vidraça,
além dela uma paz.
Não há rivais...
Plantas, pássaros,
mar.
Sem capataz.

Quero ir lá,
ainda não posso.
Mas... já, já
sairei desse fosso
disposto
 debaixo desse céu,
tão límpido-azul.
 
Darei aventureiros passos,
não os medirei,
pois estou certo:
tantos não dados
aqui parado,
amedrontado
que devem ser despertados.
Ismeraldo Pereira
Enviado por Ismeraldo Pereira em 29/08/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Capa Meu Diário Textos Áudios Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links